A médica paraibana Adriana Melo foi aplaudida de pé no Congresso Mundial de Ultrassonografia em obstetrícia

Publicado em Categorias Destaques, Eventos, Últimas

A médica campinense Adriana Melo esteve em Viena na Áustria para participar do Congresso Mundial de Ultrassonografia em obstetrícia. Adriana fez uma apresentação de seu trabalho e foi aplaudida de pé pela plateia de médicos de várias partes do mundo ao falar não apenas do diagnóstico da microcefalia, mas da possibilidade de reabilitação das nossas crianças.

Adriana Melo é a médica pioneira que descobriu a relação entre o vírus da zika e a microcefalia em bebês. No Congresso que é o mais importante do mundo na sua área, ela apresentou os resultados das pesquisas desenvolvidas no Brasil sobre a Síndrome Congênita do Vírus da Zika.

Foi homenageada, aplaudida de pé, participou de um jantar requintado, fez protesto em frente ao monumento em homenagem às vítimas da grande peste em Viena, a peste bubônica em 1679.

Protesto

“Tirei essa foto como forma de protesto. Ele foi erguido em homenagem às vítimas da grande peste em Viena, a peste bubônica em 1679. Trezentos e trinta e seis anos depois, 2015 e 2016, crianças brasileiras, principalmente as nordestinas com pouco acesso a água potável e saneamento básico foram vitimas de um vírus transmitido por um mosquito. E ao invés de monumentos, esquecimento. Vitimas duas vezes: da falta de saneamento básico e da falta de acesso a terapias de qualidade”.

Adriana Melo

Fotos: reprodução do Instagram pessoal da médica