A médica Adriana Melo e a pesquisadora Celina Turchi estão entre os vencedores do Prêmio Faz a Diferença 2017

Publicado em Categorias Destaques, Últimas

Reflexões a respeito do futuro e considerações sobre como a educação, a economia, a saúde e a ciência do país podem ter destaque no Brasil marcaram a entrega do Prêmio Faz Diferença, na noite desta quarta-feira. Iniciativa do GLOBO, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan), a premiação chega à 14ª edição reconhecendo o trabalho e o talento de pessoas, instituições e empresas brasileiras que se destacaram nas suas áreas de atuação em 2016. A cerimônia foi realizada no Copacabana Palace, com apresentação dos colunistas Míriam Leitão e Ancelmo Gois.

Com 17 categorias, o Faz Diferença ainda concede o prêmio Personalidade do Ano, entregue à pesquisadora da Fiocruz Pernambuco Celina Turchi e à médica Adriana Melo, do Instituto de Pesquisa Professor Joaquim Amorim Neto (Ipesq), reconhecidas por suas contribuições relacionadas à epidemia da zika. Celina coordena a pesquisa que comprova cientificamente a relação entre o vírus e o elevado número de casos de microcefalia no Nordeste e, em 2016, foi eleita um dos dez nomes de maior destaque da ciência pela revista científica Nature. Adriana foi uma das primeiras médicas a perceber o aumento do número de fetos com malformação em 2015 e a relacionar o fato com os sintomas de zika apresentados por mães no primeiro trimestre de gestação

Texto e fotos/reprodução O Globo